Nós Indicamos


Guia de finanças para pequenos empreendedores


Para crescer, é necessário focar na gestão da empresa, não apenas no fornecimento de produtos e serviços e na busca por clientes

Pequenos empreendedores, muitas vezes, podem se sentir à deriva quando o assunto é finanças. Por medo, desconhecimento ou ambos, a verdade é que, para crescer, é necessário focar na gestão da empresa, não apenas no fornecimento de produtos e serviços e na busca por clientes. Se as finanças internas não vão bem, a empresa não consegue investir para crescer.

Para ajudá-lo, fizemos um guia com dicas importantes sobre o gerenciamento de pequenos empreendimentos. Leia, aprenda e use sem moderação para prosperar e liderar o mercado.

Alfabetização Financeira

É através dos conhecimentos que podemos construir bases sólidas para fazer o que quisermos de nossas vidas, minimizando as chances de fracasso. Assim, não basta que o empreendedor saiba que ele tem que gerar lucros, ele precisa saber todo o gerenciamento necessário para alcançar os resultados positivos.

Nesse sentido, ainda é importante conhecer bem os conceitos como fluxo de caixa, livro caixa, as siglas dos impostos, estoque, logística, gestão e outros. Ainda, é fundamental saber interpretá-los. Portanto, vá em busca de livros, palestras, cursos para empreendedores, converse com quem já está no mercado para adquirir essa bagagem.

Separe as contas pessoais e empresarias

Essa ideia é primordial! Lembre-se que não é porque você é um pequeno empresário que pode usar apenas uma conta para movimentação financeira! Defina previamente qual será o capital de giro, em quanto serão os investimentos no próprio negócio e qual será o seu pro labore. Dessa forma, você terá o dinheiro que a empresa precisa no início, representado por investimentos iniciais, e o que você precisa para viver.

Faça seu orçamento pessoal e jamais pense em cobrir despesas domésticas, emergenciais ou de lazer com o dinheiro da sua empresa. Você não sabe como poderá recuperá-lo e ele pode fazer falta sim. Da mesma forma, não retire dinheiro da poupança pessoal, por exemplo, para cobrir custos empresariais. Isso descontrola a gestão dela!

Gaste no que for realmente importante

Se já conta com espaço físico e alguns funcionários, além dos salários, precisa pagar contas de luz, água, manutenção de alguns itens, fazer compras e outros. Assim, incentive que sua equipe fique de olho para evitar o desperdício! Fechar bem as torneiras, usar o papel toalha de forma consciente, tomar o café em canecas em vez do copo descartável, não deixar lâmpadas e ventiladores ligados em salas vazias são algumas ações básicas, mas que se somadas fazem grande diferença no caixa

Tenha um contador

Mesmo que seu regime de impostos seja o Simples Nacional, por exemplo, você não deve fazer essa escolha sozinho e nem se sobrecarregar com os assuntos relativos a isso. Escolha uma boa empresa de contabilidade a trabalhe sempre junto a esse profissional.

Use tecnologias que otimizam a gestão

Mesmo que os cálculos pareçam fáceis para você, tomar nota deles e integrá-los não é tão simples. Para isso, folhas e tabelas de Excel são obsoletas e podem deixá-lo confuso. Assim, use um sistema online de gestão empresarial para anotar todas as movimentações financeiras. Além de armazenar com seguranças os dados da empresa, ele é atualizado em tempo real e ajuda você a emitir notas fiscais.

Viu como as finanças não são assustadoras? Tudo o que o pequeno empreendedor precisa é conhecer sobre o assunto e se organizar.

___________________
Autor: Diego Contezini, CEO da Asaas.
Fonte: Arbor Comunicação Integrada - www.arborcomunicacao.com.br
Foto: Divulgação
Guia de finanças para pequenos empreendedores Guia de finanças para pequenos empreendedores Reviewed by Empresas S/A on 08:58 Rating: 5

Nenhum comentário: