topads

 
quarta-feira, 1 de julho de 2015

Insatisfeito no trabalho? Abrir um negócio próprio pode ser a solução

0 comentários

Não é raro encontrar na sua roda de amigos pessoas que se sentem infelizes no trabalho. Segundo dados levantados por uma pesquisa realizada pelo instituto Isma (International Stress Management Association), 72% das pessoas estão insatisfeitas com a ocupação. Dessas, 89% estão relacionados com a falta de reconhecimento, 78% com excesso de tarefas e 63% com problemas de relacionamento. Mas, o que fazer em uma situação dessas? Abrir seu próprio negócio pode ser a solução.

Porém, é preciso cautela antes de jogar tudo para o alto e se aventurar na abertura de uma empresa. Muitas vezes, as dificuldades em seu ambiente de trabalho podem ser resolvidas facilmente, com uma boa e sincera conversa com os superiores e lideranças. Em alguns casos, uma simples troca de setor ou uma reunião de alinhamento podem mudar, completamente, o clima do local. A falta de diálogo é um dos principais problemas nas corporações e pode gerar consequências graves nos trabalhadores, como estresse, ansiedade e depressão.

Agora, se o seu caso for mais complicado, arriscar-se no mundo dos empreendedores pode ser uma boa opção. Com experiência de causa, afirmo que não há nada mais empolgante do que planejar a abertura do seu próprio negócio. Está ali, nas suas mãos, todos os seus sonhos e expectativas.

Mas, como tudo na vida, abrir uma empresa requer planejamento e disciplina. Infelizmente, segundo dados do Sebrae, cerca de 30% dos novos empreendimentos decretam falência antes dos primeiros dois anos de vida. Neste ano, com a crise econômica, a situação está ainda pior. De janeiro a abril, o número de falências decretadas, de acordo com a Boa Vista SCPC, cresceu 30,8% em relação ao mesmo período de 2014. Na comparação entre os meses de abril, o número quase dobrou: houve alta de 98%. Isso acontece, normalmente, porque há falhas em um ou mais pontos do plano de negócios.

Por estes e outros motivos, o formato de franquias, que nasceu nos Estados Unidos, vem crescendo a um ritmo acelerado aqui no Brasil. Conforme números divulgados pela ABF - Associação Brasileira de Franchising, a atividade de franchising é responsável por 2,1% do Produto Interno Bruto, com faturamento anual de mais de 75 bilhões de reais. Somente no primeiro trimestre deste ano, o setor cresceu 9,2%.

Um dos pontos que mais atraem novos empreendedores para as franquias é o modelo de gestão já preestabelecido e a transmissão de know how da franqueadora para os franqueados. Isso porque a marca já é conhecida no mercado e as chances de o negócio dar errado são muito menores. Existem hoje diversas marcas franqueadoras, dos mais diversos segmentos. Basta você pesquisar e escolher a que mais se encaixa no seu perfil.

Agora, engana-se quem pensa que abrir uma franquia é algo muito caro, com investimentos fora da realidade da maioria dos brasileiros. Na Encontre Sua Viagem, por exemplo, há modelos de franquias de agência de turismo com taxas a partir de R$ 3 mil e mensalidades de R$ 175, para o modelo home-office. E é possível atingir um faturamento que varia de R$ 5 mil a R$ 100 mil por mês. Também há outros modelos maiores, como quiosque e loja física, com investimentos e rendimentos mais significativos.

Depois disso tudo que expliquei e no mundo globalizado em que vivemos, com tantas opções de negócios e segmentos de mercado, não dá pra ficar estagnado, vendo as coisas acontecerem e insatisfeito com o seu cargo, função ou empresa. Tome decisões, planeje sua vida! Seja feliz trabalhando e ganhando dinheiro com algo que goste.

_____________________

Autor: Henrique Mol é especialista em turismo e sócio-fundador da Encontre Sua Viagem, franquia de turismo.
Sobre a Encontre Sua Viagem: www.encontresuaviagem.com.br 
A Encontre Sua Viagem é uma rede de franquia, ligada ao grupo American Tour, que visa facilitar a busca por passagens nacionais e internacionais, hotéis, pacotes de viagens, locação de veículos, seguro viagem e até cruzeiros. Por meio de um sistema bastante simples, o cliente consegue visualizar as melhores opções para sua viagem em apenas três cliques. A franquia custa a partir de R$ 3 mil no modelo home-office.
Fonte e foto: InformaMídia Comunicação - www.informamidia.com.br
Read more...
terça-feira, 30 de junho de 2015

Como ficaram suas metas no primeiro semestre?

0 comentários

Dentro de poucos dias chegaremos ao segundo semestre de 2015. Esse é o momento ideal para analisarmos em quais aspectos avançamos nos meses que passaram. É verdade que no início do ano fazemos um planejamento bem estruturado, com todas as metas e sonhos, principalmente relacionados à área profissional. Entretanto, com o passar do tempo e diante de situações inesperadas, os planos costumam perder a força ou a direção, tornando-se desatualizados. Essa é a hora de avaliar o que já conseguiu colocar em prática e o que falta para que suas ideias possam, finalmente, serem transformadas em realidade.

Dedique algum tempo para revisar suas metas de acordo com seu plano de ação e resultados alcançados até o momento. Fazer os ajustes de rota é um passo muito importante, pois obstáculos, imprevistos e variáveis não calculadas e que fogem do nosso controle podem aparecer no percurso, por isso, estar atento e ser flexível na hora de absorver esses pontos permite não desistir da realização da meta, mas sim fazer as correções adequadas para chegar aonde você quer.

É importante também considerar nesse meio do ano dois fatores que podem comprometer a realização dos objetivos: o cansaço e a diminuição da motivação.

Em relação ao cansaço, permita verificar se está sobrecarregado e se não é o caso de fazer algumas escolhas e estabelecer prioridades. Procure questionar o que você realmente está disposto a realizar. A sobrecarga é, na verdade, a razão de muitas pessoas perderem a energia e não atingirem os resultados.

A motivação é o combustível para conduzir as ações de um estado atual a um estado desejado. Se a motivação, o “por que” de estar criando as metas é algo suficientemente forte, o “como” – realização - nunca será um problema.

A definição e conquista dos propósitos e metas são de primordial importância na vida do ser humano, pois estão intimamente ligados à sua autoestima, confiança e ao sentimento de autoeficácia.

Devemos, portanto, sermos justos, estabelecendo objetivos entusiasmantes (mas não além da capacidade humana), pois definir as metas a serem alcançadas é equivalente a dar sentido e significado a própria vida. Afinal, quem é que não tem sonhos?

____________________

Autor: Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes. Presidente da Sociedade Cre Ser Treinamentos, Eduardo também é escritor e autor de importantes livros como Transforme seus Sonhos em Vida, da Editora Gente, sua publicação mais recente. www.edushin.com.br.
Fonte: Grupo Image - www.gpimage.com.br
Read more...

Organização das empresas para enfrentar a crise é tema de curso em São Paulo

0 comentários

Em momento de crescimento econômico a gestão interna das empresas não é tão fundamental como em momentos de crise. Para enfrentar melhor o atual momento econômico vivido no mercado interno, a ADEMPE - Associação dos Empresários da Pequena e Média Empresa do Brasil, realiza no período de 13 a 15 de julho o curso "Como Organizar e Dirigir Uma Empresa".

O curso é ministrado pelo professor Antonio Carlos Souza Ramos, que participa do Fórum Permanente em Defesa do Empreendedor, através da entidade na qual ele preside (ADEMPE) e que tem como objetivo auxiliar os empresários de pequeno, médio e grande porte a melhorar a administração e saúde financeira de seus negócios, controlando situações que fazem parte do cotidiano de uma corporação.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO

· Diagnóstico da realidade da Empresa.

· PLASEM – Plano de Saneamento Empresarial - 21 Recursos Gerenciais administrados simultaneamente.

· Foco Estratégico.

· Sociedade e Sócios.

· Produto – Âncora da empresa.

· Diretoria e as Empresas Internas.

· Zona de Conforto – a crise pode estar dentro da empresa e não no mercado.

· Infraestrutura e fluxo da documentação.

· Controle Fiscal.

· Como evitar desperdício de tempo e dinheiro - O custo dos “Custos invisíveis ou irrecuperáveis”.

· Necessidades dos clientes.

· Relacionamentos, Recursos Humanos e Convivência.

· Como fazer um Plano Personalizado de Marketing – utilizando recursos do próprio mercado.

· Como fazer um plano de ação administrativo.

· Marketing – salvando um departamento de vendas.

· Prospecções Futuras.

· Porque o fluxo de caixa é o oxigênio que controla a vida da empresa.

· O potencial oculto nas ritualizações de tarefas.

· Ferramentas acessórias.

· Jurídico.

· Qualificação do Capital humano.

SERVIÇO

DATA e HORÁRIO

1ª aula – 13 de julho de 2015........................das 19h00 às 23h00 (segunda-feira)

2ª aula – 14 de julho de 2015........................das 19h00 às 23h00 (terça-feira)

3ª aula – 15 de julho de 2015........................das 19h00 às 23h00 (quarta-feira)

LOCAL: CASA DE EVENTOS SÃO PAULO

(Rua Conde de Irajá, 131 - Vila Mariana - São Paulo-SP)

MATRÍCULAS: (11) 2607-4912

SITE: www.planobtreinamentos.com.br

______________________
Fonte e Imagens: Vervi Assessoria de Imprensa - www.grupovervi.com.br
Read more...

Franquia de intercâmbio supera expectativa de crescimento em 180%

0 comentários

Durante o período de um ano, a franquia Global Study ampliou sua rede muito acima do esperado

Criada em 2007, com o objetivo de democratizar o intercâmbio no país, a Global Study iniciou a implantação do seu modelo de franquias no ano de 2013. De lá para cá, a rede só tem motivos para comemorar. Mesmo com todos os indícios de recessão na economia brasileira, a franquia de intercâmbio praticamente duplicou sua expectativa de crescimento, saltando de uma para nove unidades franqueadas em menos de um ano.

De acordo com a Pesquisa de Desempenho Trimestral do Franchising, divulgado recentemente pela ABF - Associação Brasileira de Franchising, o faturamento do ramo de franchising aumentou em 9,2% no primeiro trimestre deste ano. Já em relação ao mercado de intercâmbio, só em 2014 mais de 230 mil estudantes foram para o exterior, de acordo com dados da Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais (Belta). Elementos esses que tem contribuído significativamente para a expansão da rede.

Expansão - Flávio Imamura, fundador da franquia Global Study, comenta ao que atribui o sucesso da marca. "Oferecemos aos nossos franqueados uma gestão diferenciada, que possibilita uma boa margem de lucro. Aos estudantes, oferecemos vantagens como o parcelamento da viagem em até 24 vezes. Tudo isso faz parte do nosso objetivo estratégico de levar o intercâmbio a quem achava que não teria condições para realizar esse sonho”, afirma.

Segundo o diretor financeiro da rede, Marco Antônio, quando o modelo de franchising foi aplicado, a pretensão era conquistar cinco novas unidades no primeiro ano de atuação no setor. No entanto, a marca conta atualmente com nove unidades, superando a expectativa em 180%. A rede já possui lojas nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Campinas, Rio de Janeiro, Salvador e Curitiba, e ainda pretende ampliar sua atuação pelo país. A meta é atrair mais 50 investidores até 2020.

Diferencial competitivo - Além do crescimento no número de franqueados, a Global Study também tem obtido sucesso no faturamento. No mês de março, por exemplo, 70% de suas unidades bateram recordes de vendas e faturamento, enquanto outros 20% fecharam o mês dentro da meta esperada. Segundo Imamura, muitos alunos veem na crise uma ameaça e ficam com medo de não atender as expectativas do mercado de trabalho. Nessa hora, buscam se aperfeiçoar e o intercâmbio surge como uma grande oportunidade. “Nós vendemos para as pessoas uma chance de adquirir novas experiências e conquistar diferenciais competitivos. Esse é um mercado que tem chances de crescer até mesmo na crise”, explica o empresário.

Para manter o crescimento por todo o ano de 2015, a Global Study tem investido em treinamentos e compartilhamento de informações sobre o mercado e o cenário econômico atual. “Existe uma equação para que uma franquia seja rentável e lucrativa. Cerca de 70% da responsabilidade é do franqueado, que vai administrar a loja. Os 30% restante competem à franqueadora, que deve ter um bom sistema de padronização e, logicamente, uma marca forte. Juntos, o sucesso é uma mera consequência”, finaliza Imamura.

 
Sobre a Global Study
:
www.globalstudy.com.br
A Global Study tem como missão democratizar o acesso ao intercâmbio, oferecendo vários destinos com pacotes que incluem passagem aérea, acomodação, escola e às vezes até um emprego no país de destino. Com operação desde 2007, a rede possui parceria com as melhores escolas dos países mais procurados, entre eles EUA, Canadá, Inglaterra e Irlanda. A franquia custa entre R$ 80 e R$ 100 mil.

______________________
Fonte: InformaMídia Comunicação - www.informamidia.com.br
Read more...
sexta-feira, 26 de junho de 2015

Coach mostra como se transformar, na prática, em uma pessoa otimista

0 comentários

Para garantir o sucesso na vida profissional e pessoal é preciso ser uma pessoa otimista. O que parece ser óbvio acaba se tornando apenas uma frase de efeito e de difícil aplicação prática na rotina para muitos.

A coach Bibianna Teodori diz que uma pessoa otimista, na prática, não ignora a realidade cheia de problemas, mas tem uma perspectiva diferente, procurando recursos que permitam alcançar os resultados desejados. “É conhecer a si e as variáveis que controlam seu comportamento, suas emoções e limites. E, além disso, entender que há problemas no mundo”, afirma.

Partindo do auto-controle das emoções, fica mais fácil procurar soluções para as adversidades. “A pessoa otimista vê sempre as dificuldades pelo lado mais favorável. O otimismo é uma forma de pensamento pelo êxito e a pessoa que tem esta atitude procura sempre encontrar soluções, perspectivas, caminhos, abrir horizontes”, ressalta.

Segundo a coach, enquanto o otimista é confiante, positivo e esperançoso, o pessimista não procura caminhos diferentes, perde oportunidades, negligencia problemas que precisam ser resolvidos, não toma medidas para melhorar seus relacionamentos e qualidade de vida.

Há também estudos que afirmam que os pessimistas estão mais propensos a desenvolver doenças crônicas. “Os pessimistas reclamam e são contagiosos. Já os otimistas são aqueles que parecem sempre felizes, não importa o que aconteça, e transmitem leveza em sua personalidade.”

Veja dicas de Bibianna Teodori para desenvolver o otimismo na prática:

1) Decida ser mais otimista: este é primeiro passo. Querer, assumir o compromisso.

2) Ressignifique: analise suas crenças para entender como você interpreta a realidade. Esqueça frases do tipo “não vou conseguir!” e troque por “vai correr tudo bem” ou “vou conseguir”.

3) Identifique as adversidades: muitas pessoas consideram os problemas como um ponto final, mas pode ser a chance de um novo desafio. Assim, foque nas soluções e não no problema em si.

4) Não seja a vítima: você não precisa ser um produto ou uma vítima das suas circunstâncias. Pare de pensar sobre o que está acontecendo com você e comece e pensar sobre o que pode fazer. Estabeleça metas e vá em frente!

5) Faça afirmações positiva: sirva-se de pequenas anotações para se lembrar de que está tentando mudar a maneira de ver o mundo. Deixe-as em lugares visíveis todos os dias, como no espelho do banheiro, dentro armário ou na tela do computador.

6) Cuide do corpo: a saúde ajuda a gerar pensamentos e emoções positivas. Manter um estado de otimismo é mais fácil quando você se sente bem. Falta de sono, má alimentação e pouco exercício são fatores que interferem em seu humor e sua energia.

7) Reconheça o que foi feito: pergunte a si o que já foi feito. Isso reforça o otimismo e ajuda a desenvolver a autoconfiança.

Sobre Bibianna Teodori

É Executive e Master Coach, idealizadora e fundadora da Positive Transformation Coaching. Autora do livro “Coaching para pais e mães – Saiba como fazer a diferença no desenvolvimento de seus filhos” e coautora de "Coaching na Prática - Como o Coaching pode contribuir em todas as áreas da sua vida”.

Possui larga experiência organizacional e trabalhou por mais de 20 anos como executiva de empresas italianas nas áreas de RH, gestão de mudanças, venda & marketing, unindo competências de liderança e transformação pessoal para aumento de desempenho.

Além da formação na Sociedade Brasileira de Coaching, com certificação pela BCI Behavioral Coaching Institute e pelo ICC International Coaching Council, fez Soul Coaching pela Denise Linn. Tem ainda certificações em Assessments Training (Disc - Motivadores - Axiologia - Valores - Psicologia Positiva), Assessment Traninig (Success Tools), Assessment Training (Universidade Quantum) e especializações em coaching de liderança e aplicado a vendas. É também palestrante internacional. www.bibiannateodoricoach.com.br

____________________
Fonte: RZT Comunicação - www.rztcomunicacao.com.br
Read more...
quinta-feira, 25 de junho de 2015

10 ferramentas para usar Design Thinking no mundo dos negócios

0 comentários
Insights foram retirados da obra “A magia do Design thinking”, de Jeanne Liedtka e Tim Ogilvie

Em um cenário altamente competitivo inserido num contexto de crise política e econômica, é iminente o desafio da gestão brasileira por fazer cada vez mais com menos. Com isso, a obra “A magia do Design Thinking”, de Jeanne Liedtka e Tim Ogilvie, que chegou ao brasil recentemente pela HSM, explora como usar os conceitos de Design Thinking no mundo dos negócios, para agir e ir além do discurso, lidar com as incertezas e obsessões por análises, uma vez que o mundo não é nada estável e previsível.

O processo de Design lida com quatro questões básicas: O que é?; E se?; O que surpreende? e O Que funciona?.

De acordo com a obra, para abordar essas perguntas fundamentais, o design thinker usa dez ferramentas, com o objetivo de navegar dentro do padrão dos raciocínios divergente e convergente, a fim de criar novas possibilidades, reduzir riscos, administrar as incertezas inevitáveis do crescimento e acima de tudo inovar. São elas:

1. Visualização: usar representações visuais para imaginar possibilidades e dar-lhes vida.

2. Mapeamento da jornada: avaliar a experiência em curso pelos olhos do cliente.

3. Análise da cadeia de valores: avaliar a cadeia de valores vigente que embasa o dia a dia do cliente.

4. Mapeamento mental: gerar insights com base em atividades de exploração e usando-as para criar critérios de design

5. Brainstorming: criar novas possibilidades e novos modelos alternativos de negócio.

6. Desenvolvimento de conceitos: conjugar elementos inovadores numa solução alternativa coerente que pode ser explorada e avaliada.

7. Testes de premissas: isolar e testar premissas-chave que levarão ao êxito ou ao fracasso de um conceito.

8. Prototipagem acelerada: expressar um novo conceito numa forma concreta de exploração, teste e refinamento.

9. Cocriação com o cliente: envolver os clientes para participarem na criação da solução que mais se adequar às suas necessidades.

10. Lançamento da aprendizagem: criar um experimento acessível que permita aos clientes vivenciarem a nova solução por um período mais longo de tempo, para testar as premissas-chave com dados de mercado.

Sobre o livro:

A magia do Design Thinking – Um kit de ferramentas para o crescimento rápido da sua empresa
Jeanne Liedtka e Tim Ogilvie
EDITORA HSM

______________________
Fonte e Imagem: Relações com a Mídia - Grupo Máquina PR - www.grupomaquina.com
Read more...
quarta-feira, 24 de junho de 2015

Rede social: vilã ou aliada da produtividade?

0 comentários

Uma empresa especializada em recrutamento e seleção realizou recentemente um levantamento com cerca de 200 profissionais, para analisar até que ponto as redes sociais podem afetar no desempenho. Ela concluiu que 46% dos profissionais checam as redes sociais durante o horário de trabalho e 42% desse mesmo público, passa ao menos uma hora por dia ligado nas redes de relacionamento durante o expediente, comprometendo de forma direta os resultados.

A rede social, como toda solução, se usada de forma correta, proporcionará benefícios, principalmente relacionados à produtividade. Seguem algumas recomendações para o seu uso adequado:

Horário: Se a rede social não é a ferramenta de apoio ao seu trabalho, utilize fora do horário do expediente. Caso contrário, use focado ao que ela se propõe, sem desviar a sua atenção.

E-mails de notificações: Configure sua rede para não receber e-mails. Porém, há casos de grupos interessantes, que promovem debates de grande importância para o perfil profissional. Neste caso, limite o recebimento para esses grupos. O mesmo procedimento deve ser adotado para demais soluções tecnológicas como, por exemplo, o uso de smartphones que notificam recebimentos de e-mails.

Tempo de resposta: Você não é obrigado a responder a todas as mensagens em tempo real. Lembre-se de que a prontidão na resposta de assuntos de baixa prioridade torna-se um hábito perigoso e você ficará refém e tomará seu tempo de forma desnecessária.

Perfil de convidados e redes sociais: Fique atento com o perfil das pessoas que você convida e com o perfil da rede social que você frequenta. Se a rede social tiver um perfil estritamente profissional, evite convidar um público fora dessa faixa etária, como, por exemplo, crianças e aposentados. Promova assuntos relacionados ao trabalho.

Para uma rede mais abrangente, priorize o convite às pessoas de seu relacionamento.

Imagem é tudo: Utilize uma foto pessoal no seu perfil, de acordo com a sua característica profissional. Quanto à imagem da empresa, muita atenção. Não fale mal de colegas, empresas, mesmo de concorrentes. Não exponha informações confidenciais. Lembre-se de que as redes sociais vêm sendo usadas como ferramentas de recrutamento e seleção pelos departamentos de RH.

Seguindo essas dicas, você poderá render mais e aprender a usar a rede social a seu favor. Bom trabalho!

_____________________
 
Autor: Sidney Cohen é palestrante, diretor da Bit Partner Consultoria Empresarial - www.bitpartner.com.br e diretor do PME NEWS – Informativo eletrônico para Pequenas e Médias Empresas. Sobre a PME News: A PME News é uma publicação eletrônica mensal, com informações sobre marketing, gestão, comunicação, negócios e tecnologia, direcionada às Pequenas e Médias Empresas. A ideia da publicação, que já tem 3 anos, surgiu após anos de experiência atuando com empresários e microempreendedores. No informativo, você pode conhecer novidades do setor e tendências relacionadas as PMEs. Sobre a Bit Partners: A Bit Partner, já presente no mercado há 21 anos, surgiu com a ideia de prestar consultoria para pequenos e médios empresários que necessitam obter resultados. Baseada no planejamento estratégico personalizado por resultado, a empresa proporciona uma nova visão do negócio para o empreendedor se tornando um parceiro. A Bit Partiner tem como diferencial fazer com que o cliente se adapte ao modelo proposto pela empresa. Assim, é possível prestar o serviço com um cronograma adequado, otimizando tempo e dinheiro para o cliente.
Fonte e foto: InformaMídia Comunicação - www.informamidia.com.br
Read more...

Marcadores

 
EMPRESAS S/A © 2011 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings

É permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site ou fazer "link" para os mesmos desde que citada a fonte Empresas S.A. www.empresassa.com.br