Nós Indicamos


Plano Nacional de Engenharia prevê aumentar a oferta de profissionais


A Confederação Nacional da Indústria planeja lançar o Plano Nacional de Engenharia com a ideia de reduzir a evasão e preencher das vagas remanescentes dos cursos de engenharia nas faculdades do país. O intuito da Confederação é enviar para o governo até o fim do mês um leque de propostas que pretendem fazer com que as ofertas de profissionais no mercado de trabalho aumentem. De acordo com a entidade, cerca de 150 mil engenheiros serão necessários para preencher as vagas que vão surgir até 2012.

Somente a área de petróleo e gás e indústria automobilística necessita de cerca de 34 mil engenheiros. Isso faz com que empresas apelem para contratação de estrangeiros para vagas especializadas. Para Fernando Quintella, diretor de operações da Sampling Planejamento, houve estagnação nos investimentos em alguns negócios, com exceção do setor de petróleo e gás, porém a formação de mão de obra não acompanha esse ritmo. “Como ninguém vai esperar que os brasileiros se formem, o número de estrangeiros vai continuar crescendo”, diz.

Existe uma carência na formação de mão-de-obra qualificada na área de petróleo e gás, segundo Quintella, em setores como Geologia, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho, nas indústrias navais, offshore e de construção civil. “Isso torna as profissões de soldadores, mecânicos, eletricistas, técnicos de segurança, técnicos de instrumentação, geólogos e biólogos visadas e concorridas”, analisa.

O boom do setor que o país está passando reflete na busca de profissionais especializados na área. Essa demanda deve aumentar durante os próximos nove anos. “Até 2020 a Petrobrás vai inaugurar novos postos de trabalho, o que significa que nos próximos nove anos teremos um cenário de expansão das contratações”, completa Samuel Pinheiro, diretor da Petrocenter, escola de capacitação em Petróleo e Gás.

De acordo com Samuel Pinheiro, o melhor caminho para entrar no setor é através dos cursos técnicos. O salário inicial para o profissional de nível técnico fica em cerca de R$1,3 mil. Pode parecer pouco, mas o crescimento profissional é muito rápido, garante o diretor. “As cifras desse setor soam irreais para o mercado brasileiro, mas um técnico com 5 anos de carreira pode chegar a ganhar R$10 mil por mês”, afirma Samuel. Para continuar crescendo na carreira é importante, também, buscar especialização na área. “O profissional deve se especializar em alguma coisa, como, por exemplo, segurança do trabalho. Hoje em dia, encontrar profissionais para segurança tem sido uma das maiores dificuldades do mercado”, alerta o diretor da Petrocenter.

Serviço:

Petrocenter – Rua Regente Feijó, 161 – Centro – RJ
Tel (21) 2518 2537/ 2516 0823 - www.petrocenterbrasil.com.br

Macaé
Sampling – Rua 1, 101, Lote 186, Quadra 10, Jardim Guanabara, Macaé – RJ. Tel: (22) 2791-9005. Site:
www.sptac.com.br


Matéria enviada por:

Plano Nacional de Engenharia prevê aumentar a oferta de profissionais Plano Nacional de Engenharia prevê aumentar a oferta de profissionais Reviewed by Empresas S/A on 09:39 Rating: 5

Nenhum comentário: