Nós Indicamos


Brasil tem uma das menores cargas fiscais para profissionais de alta renda

 
É o que revela pesquisa realizada pela UHY,
rede internacional de contabilidade e consultoria
   
Entre as principais economias do mundo, o Brasil tem uma das menores cargas fiscais para pessoas de alta renda, segundo pesquisa realizada pela UHY.
 
Entre os 19 países da amostra, o Brasil tem a 15ª menor carga fiscal, de acordo com a arrecadação de impostos e seguro social sobre o salário de quem possui alta renda. Dentre os países do G8, somente a Rússia arrecada menos encargos que o Brasil junto às rendas mais altas.

Apesar de impor uma carga fiscal relativamente leve aos ganhadores de alta renda, o Brasil tem a 9ª maior carga fiscal para assalariados de baixa renda, dentre os 19 países da amostra. As tabelas abaixo ordenam de forma decrescente os países segundo as cargas fiscais impostas a pessoas físicas.

A UHY Internacional analisou dados fiscais em 19 países, através da sua rede de agências em todo o mundo, incluindo membros do G8 e das principais economias emergentes. No Brasil  a rede é representada pela UHY Moreira-Auditores.  A cada país foi solicitado o cálculo do “pagamento que levam para casa” os trabalhadores de alta e baixa rendas, tendo em conta impostos pessoais e contribuições à seguridade social.

Os ganhadores de baixa renda foram definidos como trabalhadores que ganham US$ 25 mil ao ano, e os de alta renda definidos como os que ganham US$ 200 mil anuais. Os cálculos estão baseados em pessoas solteiras e sem filhos.

Brasil vs. G8
Pagamento líquido depois de impostos e seguridade social por país em dólares estadunidenses (ordem crescente)
 
Salário depois do imposto
Salário depois do imposto
(baseado em pagamento bruto de US$25 mil)
(baseado em pagamento bruto de US$ 200 mil)
Alemanha     US$18.149,00    72.6% Itália          US$108.189,00    54.1%
França         US$18.750,00    75.0% Alemanha    US$111.953,00    56.0%
Itália           US$18.800,00    75.2% França        US$117.519,00    58.8%
Reino Unido  US$20.799,00    83.2% Reino Unido  US$121.819,00    60.9%
Brasil          US$21.023,00     84.1% Canadá       US$129.340,00    64.7%
Canadá       US$21.204,00     84.8% EUA            US$139.709,00    69.9%
Rússia         US$21.750,00     87.0% Japão         US$144.083,00    72.0%
EUA            US$22.660,00     90.6% Brasil          US$148.088,00    74.0%
Japão         US$22.704,00     90.8% Rússia        US$174.000,00     87.0%
(Pagamento líquido depois de impostos)
 
Dr. Paulo Moreira, superintendente da UHY Moreira–Auditores no Brasil e membro da UHY International, comenta: “A baixa carga fiscal do Brasil tem contribuído para fazer a sua economia mais competitiva e está atraindo a atenção de negócios de alta qualidade e bem estabelecidos, tal como foi evidenciado pela recente expansão da economia brasileira. Mas as empresas estão atentas  aos impostos pessoais ao decidirem onde se instalar. Se a carga tributária pessoal é alta demais, elas direcionam esforços para outras áreas onde possam atrair os talentos necessários.”
 
“Os governos estão lidando com decisões difíceis no momento e vários estão lutando com déficits recordes. Atingir uma posição fiscal sustentável será difícil sem aumentar impostos, mas encargos altos reduzem a competitividade e podem impedir o crescimento econômico”, afirma Paulo Moreira.
 
“Muitos desses assalariados de alta renda são altamente qualificados e os países estão arriscados a perder habilidades e capital se os funcionários são tributados significativamente em comparação a outros países competidores”, ressalta Moreira.
 
Para salários de alta renda, a diferença no valor de impostos arrecadados entre o país de maior tributação – Itália – e aquele de menor tributação (exceto Dubai) – Rússia – é US$ 65.811,00 o que significa que uma pessoa ganhando US$ 200.000,00 anuais na Itália pagaria três vezes mais em impostos e seguridade social do que um profissional com o mesmo salário na Rússia.
 
Totalidade dos 19 países pesquisados pela UHY
Pagamento líquido depois de impostos e seguridade social por país em dólares dos EUA (ordem crescente)
  
Salário depois de impostos
Salário depois do impostos
(baseado em pagamento bruto de US$ 25.000)
(baseado em pagamento bruto de US$ 200.000)
Alemanha US$18.149,00 72.6% Itália US$108.189,00 54.1%
Índia US$18.663,00 74.7% Holanda US$109.417,00 54.7%
França US$18.750,00 75.0% Irlanda US$111.905,00 56.0%
Itália US$18.800,00 75.2% Alemanha US$111.953,00 56.0%
Estônia US$19.518,00 78.1% Israel US$112.363,00 56.2%
México US$20.534,00 82.1% França US$117.519,00 58.8%
Reino Unido US$20.799,00 83.2% Reino Unido US$121.819,00 60.9%
Egito US$20.847,00 83.4% Espanha US$127.332,00 63.7%
Brasil US$21.023,00 84.1% Canadá US$129.340,00 64.7%
Holanda US$21.087,00 84.3% Malásia US$137.128,00 68.6%
Malásia US$21.140,00 84.6% EUA US$139.709,00 69.9%
Israel US$21.177,00 84.7% Índia US$141.163,00 70.6%
Canadá US$21.204,00 84.8% Japão US$144.083,00 72.0%
Espanha US$21.328,00 85.3% México US$146.377,00 73.2%
Rússia US$21.750,00 87.0% Brasil US$148.088,00 74.0%
EUA US$22.660,00 90.6% Estônia US$152.515,00 76.3%
Japão US$22.704,00 90.8% Egito US$160.847,00 80.4%
Irlanda US$23.937,00 95.7% Rússia US$174.000,00 87.0%
Dubai US$25.000,00 100.0% Dubai US$200.000,00 100%
 (Pagamento líquido depois de impostos)
 
A pesquisa da UHY também revela que, para assalariados de baixa renda (exceto Dubai) a diferença no valor de impostos pagos em um país de maior tributação – Alemanha – e aquele de menor tributação – Irlanda – é US$ 5.788,00. O que significa que uma pessoa ganhando US$ 25 mil anuais na Alemanha, pagaria mais de seis vezes em impostos e seguridade social quanto o de uma pessoa equivalente na Irlanda.
 
Paulo Moreira conclui: “Os assalariados de baixa renda no Brasil têm uma carga fiscal comparativamente alta em relação a outros países. Baixos impostos para pessoas com baixa renda podem incentivar o emprego e reduzir o desemprego.”
 
Os custos do Brasil para a empresa são altamente onerados pelos custos da Previdência que recaem sobre a empresa, e os custos de seguridades que recaem sobre a Pessoa Física. Além de serem relativamente baixos, em torno de 10% (diretamente sobre a PF), são minimizados pela contribuição máxima paga pelos assalariados e isto representará uma redução no benefício possível de ser recebido.  Já que esse custo é transferido em diminuição de benefícios da previdência, em aposentadorias e pensões, a serem recebidos finalmente pelos trabalhadores.
 
Sobre UHY Moreira–Auditores
 
A Moreira Auditores – uma das mais renomadas empresas de auditoria do Brasil, com trabalhos aceitos nos principais organismos mundiais – em 2008, uniu esforços com a UHY International, uma rede internacional de escritórios independentes de auditoria. Desta afiliação, resultou a UHY Moreira-Auditores, hoje uma das 10 maiores empresas de auditoria do Brasil, com uma estrutura que contempla unidades no Rio Grande do Sul (sede da empresa), Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. O faturamento da UHY Moreira-Auditores ultrapassou a casa dos R$ 8 milhões em 2009. Já em 2010, a companhia fechou seu balanço com R$ 10 milhões e mais de 350 clientes ativos. Mais informações podem ser encontradas em www.uhymoreira.com.br
 
Sobre a UHY
 
A UHY comemora seu 25o aniversario em 2011. Estabelecida em 1986 e sediada em Londres, Reino Unido, a UHY é uma rede de firmas independentes de contabilidade e consultoria, com escritórios em cerca de 240 principais centros de negócios em 78 países. Acima de 6. 300 pessoas geraram uma renda agregada de US$ 583 milhões em 2010, colocando à UHY como a 23a maior rede internacional de contabilidade e consultoria. Cada membro da UHY é uma firma legalmente separada e independente.
Para mais informações sobre UHY, favor acessar www.uhy.com
 
UHY é um membro pleno do Foro de Firmas, uma associação de redes internacionais de firmas de contabilidade. Para mais informações sobre o Foro de Firmas, visite www.ifac.org/Forum_of_Firms

Fonte: ADS Comunicação Corporativa - www.adsbrasil.com.br
Brasil tem uma das menores cargas fiscais para profissionais de alta renda Brasil tem uma das menores cargas fiscais para profissionais de alta renda Reviewed by Empresas S/A on 08:36 Rating: 5

Nenhum comentário: