Nós Indicamos


Equipamentos para armazenagem salvam o lucro dos produtores rurais


Campo vive um dos seus melhores momentos segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

São Paulo, setembro de 2013 - Diante dos graves problemas de infraestrutura do país, os produtores agrícolas passaram a utilizar neste ano os sistemas de armazenagem como a principal arma para salvar o faturamento, evitar prejuízos e fazer a empresa crescer. Em alguns casos, o aumento da demanda por equipamentos aumentou mais de 40% neste ano, informa Nazareno Di Giovani, diretor da Industrial Pajé, uma das principais fabricantes de equipamentos para armazenagem e beneficiamento de grãos do Brasil.

Tanto assim que o setor agropecuário foi o destaque econômico do segundo trimestre do ano. O setor cresceu 3,9% em relação aos primeiros três meses do ano, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados na última sexta-feira (30). Indústria e serviços também apresentaram altas no período, de 2% e 0,8%, respectivamente.

Em relação ao segundo trimestre do ano passado, o aumento do PIB agropecuário foi de 13%. Já na comparação entre o primeiro semestre de 2013 com igual período do ano passado, o resultado é ainda mais expressivo, o melhor já registrado pela economia do campo. A alta foi de 14,7%, a maior taxa já registrada pelo IBGE desde 1996.

“Estamos vivenciando provavelmente um dos melhores momentos da agropecuária do país. Com o crescimento dos investimentos no campo – o que tem gerado maior produtividade nas lavouras – e a abertura de novos mercados, o setor tem garantido tanto o abastecimento interno do país quanto o aumento das exportações de alimentos”, explicou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade.

As vendas destinadas ao mercado internacional nos primeiros seis meses de 2013 somaram US$ 49,57 bilhões, alta de 10,7% em relação a mesmo período de 2012. Em valor, os principais produtos são os do complexo soja (US$ 17,3 bilhões), de carnes (US$ 8,13 bilhões) e do complexo sucroalcooleiro (US$ 6,2 bilhões).

“A partir do final de 2012, a demanda aumentou substancialmente. São muitas as razões. Com os equipamentos na fazenda, o agricultor pode vender no melhor momento, além de não ter nenhum tipo de prejuízo para colocar o produto no armazém de terceiros junto com o custo de frete, que aumenta durante a colheita”, explica o dirigente da Pagé.

Os produtores rurais passaram a ver os armazéns e os centros de distribuição como ativos capazes de fazer a empresa crescer, destaca Giovanni. “A maioria das empresas agrícolas planeja aumentar a infraestrutura nos próximos cinco anos. E os investimentos na armazenagem já refletem a maior oferta de crédito destinado pelo governo ao setor”, analisa.

Junto com o Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014, o governo anunciou que vai disponibilizar R$ 25 bilhões para a construção de armazéns privados nos próximos cinco anos. O programa visa aumentar a capacidade de armazenagem, descentralizar a estocagem de alimentos e facilitar a escoamento de grãos. Em parte, para favorecer a nova fronteira agrícola batizada de Matopiba, que representa as iniciais de Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

“As áreas beneficiadas se localizam em regiões onde há maior deficiência na infraestrutura para estocagem da safra e dependem basicamente de caminhões e rodovias para chegar a seu destino, que, normalmente, são os portos do Sudeste e Sul”, lembra o diretor da Pagé. “Os planos de expansão de redes de armazenamento e distribuição também refletem a preocupação dos empresários do setor no sentido de reduzir gastos e gerar maior renda, como cortar custos de transporte, diminuir tempos de entrega e conseguir novos parceiros comerciais”, reforça Nazareno.

Por conta da maior demanda, a Pagé acelerou o ritmo de produção em sua linha de montagem e já aumentou em 42% o volume de fabricação de equipamentos como silos, secadores, máquinas de limpeza e outros produtos voltados para o beneficiamento de grãos. “Temos equipes de vendedores, supervisores de obras e equipes de montagem próprias nos estados que passaram a receber mais recursos financeiros para a construção de armazéns. Queremos auxiliar os produtores locais para um melhor sequenciamento do escoamento do grão e oferecer qualidade para evitar a alta desenfreada dos frete e a logística precária”, destaca o diretor da Industrial Pagé.
Mais informações podem ser obtidas em - http://www.indpage.com.br/

______________________
Fonte: CNC | Consultoria Nacional de Comunicação
Foto: CNC | Consultoria Nacional de Comunicação
Equipamentos para armazenagem salvam o lucro dos produtores rurais Equipamentos para armazenagem salvam o lucro dos produtores rurais Reviewed by Empresas S/A on 06:00 Rating: 5

Nenhum comentário: