Nós Indicamos


6 dicas estratégicas para gerenciamento da Cadeia de Suprimentos em 2017


A maioria das pessoas aproveita o início do ano para fazer ou rever planos gerais e estratégicos. Nesta linha, listamos algumas dicas para as empresas gerenciarem adequadamente sua Cadeia de Suprimentos (Supply Chain) e vencer os desafios que 2017 continuará oferecendo para as empresas brasileiras:

1. Se integre com seus Fornecedores-Chaves: para redução de custos, prazos, faltas e problemas fiscais entre outros, sugerimos investir na criação, manutenção e modernização de métodos, processos e sistemas que permitam perfeita troca de informações com os fornecedores. O envolvimento das áreas de TI da empresa e do fornecedor para aperfeiçoamento da troca eletrônica de dados e manutenção de sistemas como VMI (Vendor Managed Inventory), entre outros, trará inúmeros benefícios.

2. Implemente, de verdade, o Planejamento Tático S&OP:
a implementação do planejamento S&OP tem sido uma tendência nos últimos anos, dados os benefícios que este processo trás para a organização, principalmente pela visão integrada que ele oferece. Todavia temos notado que a maioria das empresas acaba por "customizar" e flexibilizar demais os procedimentos, que são originalmente bem rígidos, e com isto não conseguem atingir os ganhos potenciais. Como dica, revise a implementação do processo e conte com aconselhamento de consultores especialistas.

3. Aperfeiçoe a sua Gestão de Estoques: um dos pontos fracos da grande maioria das empresas é a forma como estas fazem a gestão dos seus estoques, tanto matérias-primas, componentes e produtos acabados. Investir neste processo gera grande diferencial na melhoria dos níveis de serviços aos clientes e em grandes reduções de custos de inventários, principalmente evitando geração de novos itens “no moving”. A aplicação de metodologias adequadas e investimentos em sistemas especialistas que substituam planilhas eletrônicas, retornam rapidamente com o balanceamento dos estoques e consequente redução de perdas financeiras decorrentes de custos com excessos de estoques.

4. Comece a implementar o Lean Supply Chain: fala-se muito no Lean Manufacturing como filosofia para alavancar produtividade e reduzir custos da organização nos processos de manufatura. O que as empresas não atentam porém, é que a implementação isolada do Lean nas operações de manufatura, embora traga muitos resultados positivos, não otimiza os processos da cadeia de suprimentos. Para isto, é necessária a implementação de processos Lean nos processos logísticos (Lean Warehouse, por exemplo) e administrativos (Lean Office), sendo a integração destes Lean´s denominada LSC ou Lean Supply Chain.

5. Revise seus Modelos de Transportes: o maior custo logístico da grande maioria das empresas é o frete, onde podem estar as maiores oportunidades de melhorias. É importante revisar com frequencia a forma de contratação dos fretes, considerando não somente a modelagem contratual, mas a integração com o planejamento da distribuição. Rever rotas, avaliar modelo de transporte (fracionado, lotação, milk-run, etc.) pode fazer toda a diferença na redução ao mesmo tempo, de custos e de prazos de entrega aos clientes.

6. Se integre com seus Clientes-Chaves: a ponta final da cadeia também merece nossa atenção, a partir da melhoria da gestão dos canais de distribuição, que levam os produtos ou serviços da empresa ao cliente imediato e até aos clientes finais que irão consumir. O entendimento das necessidades dos clientes, quer sejam atacadistas, indústrias, varejistas ou consumidores finais, é fundamental para o adequado desenho da malha ou rede logística, identificando a necessidade, localização e quantidade de centros de distribuição, pontos de cross-docking ou mesmo estratégias como a contratação de brokers. Neste ponto deve-se ainda considerar os processos de gestão e operação dos armazéns, avaliando operação própria, terceirização, automação logística e sistemas de troca de informações.

Evidentemente que, quando falamos de Supply Chain, a visão não pode ser de implementação de ações isoladas, sendo cada uma destas 6 dicas, dependente das outras. As ações devem estar sempre integradas, a visão deve ser sempre sistêmica, entendendo-se que uma empresa, através de suas diferentes atividades internas e áreas, reage como um ser vivo, onde cada órgão tem suas funções específicas, trabalhando harmonicamente para manter o organismo saudável e pronto para superar seus desafios diários.

__________________________________

Autor: Wagner Salzano é Engenheiro de Produção Mecânica (Universidade Paulista, turma de 1986) com MBA em Administração para Engenheiros (Instituto Mauá de Tecnologia) e gerente da Divisão de Supply Chain da IMAM, com mais de 35 anos de experiência, atualmente é Instrutor de Treinamentos, Palestrante, Articulista da revista Logística e Gerente de Projetos de Consultoria.
Fonte e foto: Vervi Assessoria de Imprensa - www.grupovervi.com.br
6 dicas estratégicas para gerenciamento da Cadeia de Suprimentos em 2017 6 dicas estratégicas para gerenciamento da Cadeia de Suprimentos em 2017 Reviewed by Empresas S/A on 16:46 Rating: 5

Um comentário:

  1. Meu caro Wagner,
    Parabéns pelo seu artigo mas permita-me dar alguns pitacos:
    - itens 1 e 6: eu ampliaria para fornecedores - PARCEIROS e para clientes - PARCEIROS. Nem sempre os chaves são realmente PARCEIROS.
    - item 2: Tenha FOCO. Não adianta um planejamento tático se não tiver FOCO.
    - item 3: brincadeira! O que vemos por aí de estoques saindo pelo ladrão ou ultra mal balanceados, é de chorar. O gozado é que falam em controles e o que se vê, é um rombo grande entre o físico e o contábil.
    - item 4: muitas afirmam que tem mas, na prática a teiria é outra...:))
    - item 5: o alto custo do transporte é culpa total da própria empresa! Quando duvidam, eu pergunto qual é o tempo entre a chegada do caminhão na portaria e a saída do mesmo pelo portaria? Inclua nesse tempo a espera externa, interna, espera no local para descarregar e carregar, tempo com nf's, e saída. O "tempo útil" é muito pequeno em relação ao tempo total.

    ResponderExcluir