Nós Indicamos


Condomínios se comportam como empresas


Serviços terceirizados se tornam cada vez mais viáveis

Hoje em dia é muito comum as pessoas pensarem em um apartamento ou vilas fechadas residenciais para morar do que numa casa de rua. Por conta disso, os condomínios vêm aprimorando cada vez mais os seus serviços para satisfazer a esses moradores, tudo porque, em pleno século 21, os conjuntos habitacionais são como empresas em grande funcionamento.

Em outras palavras, um condômino não são apenas casas ou apartamentos dividindo o mesmo espaço, ele também ganha o status de cliente. Uma prova disso é a crescente busca dos síndicos destes conjuntos habitacionais por serviços terceirizados, que registram um aumento anual de 25% a 30% na procura. São “empresas” que precisam gerenciar pessoas e recursos e ainda lidar com situações e questões jurídicas, trabalhistas, fiscais e operacionais.

Segundo Amilton Saraiva, da GS Terceirização, a porcentagem dos novos prédios que contratam serviços terceirizados chegam a 70%, entre portaria, segurança, manutenção e até administração. “Num condomínio grande, com muitas demandas, não dá para esperar que um morador cuide de tudo. Ninguém tem tempo para fazer esse trabalho hoje em dia.”, afirma.

Em alguns condomínios, a ocupação destes funcionários chega a ser de 99% para prestar atendimento aos moradores, bem como realizar serviços de limpeza geral. Inclusive é possível encontrar até professores de educação física para dar apoio à academia do prédio. Muitos contam que acabam não conhecendo o funcionário, porém nenhum deles registra alguma queixa em relação ao serviço que está sendo prestado.

Um condomínio se assemelha a uma empresa principalmente na parte administrativa. Ricardo Soares, síndico de um condomínio da Zona Sul de São Paulo, garante que o fato é hoje uma realidade e que deve funcionar perfeitamente se houver comprometimento de todas as partes. “Se não houver profissionalismo e seriedade na gestão do condomínio por parte do síndico, conselho e administradora, a empresa (condomínio) passa a não funcionar bem e os maus resultados começam a aparecer.”, conta.

Além disso, a segurança, hoje um dos quesitos mais importantes que definem se uma pessoa irá morar no condomínio, também pode ser feita por uma empresa terceirizada, o que garante mais comprometimento e pessoas especializadas no trabalho.

Jorge T. Margueiro, da GS Terceirização alerta aos cuidados que se deve ter para garantir a segurança e a tranquilidade dentro e fora do condomínio nestes tipos de serviços. “Inicialmente, solicitar levantamento técnico por empresa especializada para elaboração de um projeto de segurança e que deve conter o conjunto de medidas de acordo com as características do condomínio.”, ressalta.

Se o serviço prestado não funciona devidamente, assim como em uma empresa, os ‘negócios’, no caso dos prédios, a manutenção e conservação – além de déficits financeiros – começam a ficar em situações precárias. “Condomínio limpo e seguro, condôminos satisfeitos. Condômino satisfeito é aquele que não reclama dos serviços, pelo simples fato de achar que o serviço que está sendo entregue está atendendo o que foi contratado”, completa o síndico Soares. Para mais informações acesse: www.gsterceirizacao.com.br .

Fonte: es.ti.lo press - www.estilopress.com.br 
Condomínios se comportam como empresas Condomínios se comportam como empresas Reviewed by Empresas S/A on 11:56 Rating: 5

Nenhum comentário: